VAMOS FALAR DE LIVROS

Em recente pesquisa divulgada em meios de comunicação do país, ficamos sabendo que os jovens lêem mais que os adultos. É prazeiroso saber disso. Essa pesquisa vem demonstrar que estamos no caminho certo, no caminho da cultura.

Ao mesmo tempo em que fico contente com isso, fico também apreensivo, pois a pesquisa não mostra exatamente o que os jovens estão lendo. Com uma onda grande de livros e resvistas “trash”, as coisas ficam um pouco complicadas.

O que se pode observar, entretanto, é que começamos uma nova era na cultura.

Há alguns bons anos, não víamos nenhum, ou quase nenhum, interesse dos jovens pela literatura. Alguns, quando perguntados sobre o que liam, diziam ter prefrência pelas histórias em quadrinhos. Não que estas não sejam boas, temos, aliás, um número expressivo de boas revistas desse tipo, mas é que eles deixavam de ler bons livros, deixavam de lado a cultura, o conhecimento, pela diversão.

Começamos observar, entretanto, que os jovens começaram a se interessar pelos livros, alguns pelos de aventura, outros por romance, os de auto-ajuda, enfim, observamos um certo avanço cultural em nossos jovens. Lamentamos somente que o número ainda seja pequeno, em relação ao número de estudantes existentes em nosso país.

Exitem em nossa cidade grandes colecionadores de livros, aqueles que os compram para enfeitar as estantes de sua casas, escritórios, etc., mas que jamais abriram um deles para ler. Sequer sabem o tema ou o nome do escritor, compram por comprar, por que é chic tê-los em casa e posar de culto. Melhor seria doá-los a quem gosta de ler ou a uma biblioteca pública, onde aqueles que realmente gostam e não têem condições de comprá-los, poderão ter acesso.

Esperamos que algum movimento interessante comece a despertar ainda mais esse interesse nos nossos jovens e que eles participem mais de feiras, visitem mais as bibliotecas públicas e particulares e comecem, também, a escrever.

É bonito ver jovens escritores colocando a público as suas obras. Tenho visto até pessoas, aqui em Ji-Paraná, que escrevem muito bem e que poderiam ter seus trabalhos publicados.

A Fundação Cultural de Ji-Paraná, até o ano passado, tinha um projeto que beneficiava escritores sem condições de bancarem uma publicação. Achei ótimo, só que entendi também, que esse projeto deveria ser mais amplo, que se estendesse a mais escritores, sem muita burocracia nem paternalismo.

Esperamos que a Academia Jiparanaense de Letras saia do seu marasmo e deixe de fazer politicagem para, de fato, assumir o papel que lhe é devido, ou seja de divulgadora da cultura e da literatura, mais que isso, que seja patrocinadora de novos talentos na arte literária.

Esperamos muito mais!

Anúncios
Publicado on julho 7, 2008 at 10:43 am  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://dirceu2008.wordpress.com/vamos-falar-de-livros/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: